Implantodontia

Implantes

Os implantes dentários são feitos para substituírem raízes de dentes que foram perdidas. O tratamento consiste na instalação de um ou mais parafusos dentro do osso. Sendo assim, o implante dentário funciona como a raiz de um dente natural, onde será aparafusada uma coroa protética, esse conjunto terá a função do dente.

Este parafuso é feito de um metal especial chamado Titânio. A principal característica deste metal para a odontologia é sua capacidade de integrar-se ao osso, o que é denominado osteointegração. Outra característica importante desse metal é ser bioinerte, ou seja, não causa reações biológicas adversas, uma vez que possuem uma maior estabilidade química não havendo rejeição.  

Trabalhamos com a filosofia de Planejamento Reverso, onde planejamos o posicionamento ideal da coroa dentária para depois instalarmos o Implante. Com isso precisamos de consultas pré-operatórias para confecção de modelo de estudo e enceramento do dente perdido e de guia para tomografia computadorizada. \

Essa filosofia de trabalho nos leva a um resultado mais estético e próximo de um dente natural.

Implantes Osséos-Integrados Implantes Guiados

Restauração Provisória

Durante a etapa de osseointegração, salvo em raras excessões, os pacientes aguardam o período compreendido entre as etapas cirúrgica e protética com restauções provisórias fixas ou móveis, de acordo com cada caso. Este período varia entre 3 meses a 12 meses dependendo da região e da necessidade da realização de procedimentos para enxerto ósseo.

As restaurações provisórias geralmente atendem perfeitamente as necessidades estéticas para o convívio social e as necessidades funcionais de mastigação dos pacientes.

Carga Imediata

Com o avanço da ciência, em alguns casos, podemos realizar a instalação do implante e a confecção da prótese dentária em uma consulta. Deste modo o tempo total de tratamento pode ser reduzido. O paciente nesse caso também é poupado de uma etapa cirúrgica  de reabertura, promovendo maior conforto.

Entretanto a técnica da Carga Imediata não pode ser aplicada em todos os casos. Fatores como densidade óssea, torque de instalação dos implantes, tipo de prótese e oclusão dentária devem ser avaliados. Somente o especialista pode avaliar as situações em que a carga imediata está indicada, sendo que alguns fatores que influenciam no sucesso do procedimento são definidos durante o ato cirúrgico, como por exemplo o travamento inicial dos implantes chamado estabilidade estabilidade primária.

Enxertos Ósseos

No caso de falta de osso no local do posicionamento ideal do implante, procedimentos de enxerto ósseo podem ser realizados antes ou durante a instalação dos implantes. É um procedimento realizado em consultório na maioria das vezes e muito comum. Tem como objetivo garantir boa ancoragem para os implantes assim como repor tecido ósseo e gengival perdidos afim de obtermos um resultado estético desejado.

Manutenção

Após finalizado o tratamento com implantes o dentista irá recomendar cuidados que o paciente deve ter com os implantes/próteses dentárias. Basicamente, as causas que podem levar a perdas dentárias também podem comprometer a longevidade dos implantes como infecção e sobre-cargas oclusais. A infecção bacteriana á principal causa de doenças orais. Dependendo do tipo de prótese, escovas especiais e técnicas de ecovação podem ser recomendadas.

Consultas clínicas de manutenção devem ser agendadas normalmente com intervalos entre 3 a 12 meses a critério do implantodontista podendo ser solicitados exames complementares (Radiografias, tomografias).